Principal objetivo da campanha é a conscientização sobre a prevenção do suicídio

A Policlínica Estadual da Região Sudoeste – Quirinópolis realizou nesta segunda-feira, 6, uma palestra sobre a Campanha Setembro Amarelo para o público interno da unidade. A ação foi organizada pela equipe multidisciplinar e foi ministrada pela psicóloga Ana Luiza Ferreira e pela fisioterapeuta Hosana Costa.

De acordo com Ana Luiza, o principal objetivo da campanha é a conscientização sobre a prevenção do suicídio, buscando alertar a população sobe a realidade da prática no Brasil e no mundo. “Para o Setembro Amarelo, a melhor forma de se evitar um suicídio é através de diálogos e discussões que abordem o problema”, explicou a psicóloga

A profissional ressalta que neste ano, a campanha do Setembro Amarelo tem como slogan “Agir salva vidas”. É importante que as pessoas fiquem atentas aos fatores de risco e sinais de alerta, como o transtorno mental. Isso porque praticamente todas as pessoas que cometem suicídio apresentam pelo menos um transtorno psiquiátrico, como depressão, transtorno bipolar, problemas com drogas líticas ou ilícitas”, revela.

A fisioterapeuta Hosana Costa reforça que é importante que as pessoas tenham atenção aos comentários e falas que demonstram desespero, desamparo e expressões como ‘eu desejaria não ter nascido’, ‘eu preferia estar morto’, eu estou com vontade de sumir’, ‘ninguém vai sentir minha falta’. São sinais de alerta e pedidos de socorro.

As palestrantes abordaram sobre a importância de falar e ser ouvido. “Ao longo dos anos, aprendemos que não devemos expor nossas vidas, não devemos falar muito de coisas tristes para não sermos chatos e pessimistas, ou seja, aprendemos que não devemos falar sobre nossos sentimentos. De tanto ‘aprendermos’, vamos acumulando várias dores, gritos, vozes que ficam ecoando dentro de nós, se tornando um peso a ser carregado dentro do peito. E daí surge a necessidade de falar, de ser ouvido por alguém”, disse Ana Luiza.

Elas informaram que o SUS oferece uma estrutura de atendimento à população, gratuita e de qualidade, e os locais onde se pode buscar ajuda.

Campanha Setembro Amarelo

O Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio. Segundo a Associação Catarinense de Psiquiatria, a cor da campanha foi adotada devido a história que a inspirou: Em 1994, um jovem americano de apenas 17 anos, chamado Mike Emme, tirou a própria vida em seu Mustang 1968 amarelo. O carro era um Mustang 68, restaurado e pintado de amarelo pelo próprio Mike.

No Brasil, desde 2003 o dia 10 de setembro é o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio. Aproveitando a data mundial, a campanha Setembro Amarelo foi criada no Brasil em 2015. O projeto é um trabalho conjunto do CVV (Centro de Valorização da Vida), CFM (Conselho Federal de Medicina) e ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), com a proposta de associar a cor ao mês que marca o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio (10 de setembro).

Ajustar fonte