Data reforça a importância da doação de sangue, sensibilizar novos doadores e fidelizar os que já existem

A Policlínica Estadual da Região – Quirinópolis realizou na tarde desta quinta-feira, 25, uma palestra em alusão ao Dia Nacional do Doador de Sangue, comemorado em 25 de novembro. A data reforça a importância da doação de sangue, sensibilizar novos doadores e fidelizar os que já existem. O médico hematologista Luís Henrique Ribeiro Gabriel abordou sobre o tema com colaboradores e usuários da unidade de saúde.

De acordo com Luiz Henrique, “o sangue funciona como um transportador de substâncias de extrema importância para o funcionamento do corpo e não pode ser substituído por nenhum outro líquido”. Por este motivo, a doação é tão importante”, disse.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que o percentual ideal de doadores para um país esteja entre 3,5% e 5% de sua população. Esta quantidade, ainda sofre uma queda alarmante durante os feriados e as férias, períodos em que os hemocentros operam com menos que o mínimo necessário.

“O baixo estoque impacta diretamente a quantidade de procedimentos realizados, com suspensão de cirurgias e transplantes, afetando, também, a qualidade do atendimento dos pacientes com distúrbios hematológicos, crônicos e agudos. Atualmente, para conseguir atender ao número de hemorragias nas vítimas de violência é necessário um aumento significativo de doadores de sangue”, explicou.

O médico ressalta que para ser doador de sangue é necessário corresponder alguns critérios. “Para doar tem que ter entre 16 e 69 anos, doadores menores de 18 anos precisam estar acompanhados de um dos responsáveis legais (pai ou mãe). É necessário estar bem de saúde e pesar mais de 50 kg, apresentar documento de identificação com foto emitido por órgão oficial”, destaca.

As etapas do processo de doação de sangue

Primeiro, o voluntário passa por uma recepção onde apresenta um documento com foto para preenchimento de cadastro; segundo passo triagem médica medição de peso, altura, temperatura e nível de hemoglobina no sangue, a terceira parte é realizado uma entrevista de avaliação das condições de saúde do mesmo e a quarta etapa é a responsável pela coleta de sangue ou plaquetas.

Ajustar fonte