Doença é o terceiro tumor maligno mais frequente na população feminina e a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil

O mês de março marca um período de atenção especial à saúde da mulher. Além de estar relacionado ao Dia Internacional da Mulher, comemorado no dia 8, o Março Lilás é dedicado também à campanha de prevenção e combate ao câncer de colo uterino. Para reforçar com as colaboradoras e pacientes a importância do autocuidado, a Policlínica da Região Sudeste, em Quirinópolis, realizou nesta terça-feira,8, uma palestra sobre o câncer do colo de útero.

De acordo com a enfermeira Lorena Arantes, a patologia é o terceiro tumor maligno mais frequente na população feminina, e a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil. “O câncer do colo do útero é uma lesão invasiva intrauterina ocasionada principalmente pelo HPV, o papiloma vírus humano. A principal forma de transmissão do vírus e via contato sexual, seja vaginal, oral ou anal. A doença costuma progredir de forma lenta, podendo levar mais de 10 anos para se desenvolver”,disse.

A profissional destaca que o câncer do colo do útero afeta em sua maioria mulheres entre 40 a 60 anos de idade. “O diagnóstico do HPV é realizado por meio de exames clínicos e laboratoriais, dependendo do tipo das lesões. As principais opções de tratamento para o câncer de colo do útero incluem cirurgia, radioterapia, quimioterapia, terapia alvo e imunoterapia, que podem ser realizadas isoladamente ou em combinação, dependendo do estágio da doença”, conclui Lorena.

Ajustar fonte