Propósito foi orientar o público da unidade da importância do diagnóstico precoce para o tratamento das doenças do aparelho digestivo

Maio é um mês com campanhas de promoção da saúde e o dia 29  é destinado para o Dia Mundial da Saúde Digestiva. O propósito dessa data é orientar a população sobre a importância do diagnóstico precoce para o tratamento das doenças do aparelho digestivo. Para conscientizar sobre o tema, a Policlínica Estadual da Região Sudeste, em Quirinópolis, promoveu uma palestra conduzida pela nutricionista Érica Rodrigues.

Segundo a profissional, para o bom funcionamento do aparelho digestivo, é importante alimentar-se de forma adequada e saudável. “Dar preferência a alimentos naturais aos alimentos processados; utilizar em pequenas quantidades óleo, gorduras, sal e açúcar; ingerir bastante água; comer devagar e mastigar bem os alimentos”, disse Erica.

A nutricionista revela que nos últimos anos, a saúde digestiva tem sido muito estudada, e as evidências apontam que uma mudança geral na alimentação pode ajudar a digerir melhor os alimentos e equilibrar a microbiota intestinal, fortalecendo o intestino e, consequentemente, proporcionar qualidade de vida.

Uma dieta rica em fibras pode trazer vários benefícios à saúde, como aumentar a saciedade, diminuir o risco de diversas doenças, reduzir os níveis de colesterol bem como proteger contra infecções. “A incidência de doenças inflamatórias intestinais (DIIs) triplicou nos últimos anos e estima-se que, aproximadamente, 160 mil brasileiros convivam com essas patologias que costumam acometer pacientes jovens causando comprometimento da qualidade de vida, principalmente se não tratadas adequadamente”, revelou.

De acordo com a professora do Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina da UFMG, Beatriz Deoti, as DIIs são doenças de origem autoimune, de causa desconhecida, decorrentes da interação entre predisposição genética, o meio ambiente e as bactérias intestinais. Todavia, é importante mencionar que, nenhum desses fatores sozinhos provocam o surgimento da doença.

Erica destaca que Modular a inflamação é muito importante para proporcionar qualidade de vida, sendo assim, cuidar da alimentação, além de mudanças no estilo de vida e hábitos, são pilares fundamentais na prevenção e tratamento das doenças inflamatórias intestinais. “Cultivar bons hábitos todos os dias é o que vai ajudar a regular o organismo, aumentar a imunidade, e proporcionar mais saúde. A prevenção é sempre o melhor remédio. Procure sempre fazer os exames periódicos, ter uma boa alimentação, fazer terapia caso indicado, não acumule estresse, realize atividades físicas prazerosas e relaxantes”, finalizou.

Fonte: Jornal Diário da Manhã.

Ajustar fonte